7 passos para vender seu carro

0

Pessoas desavisadas possuem um alto risco de cair em golpes, principalmente, quando o assunto se trata de um negócio que envolve grandes valores, como a venda de um veículo, por exemplo. Já imaginou entregar seu bem precioso na mão de um comprador desconhecido sem fazer os procedimentos recomendados? Melhor nem imaginar, não é mesmo?

Seguindo os 7 passos abaixo, com certeza, você saberá tudo o que precisa para vender seu carro com segurança e futuramente não ter nenhuma dor de cabeça. Vamos lá!

1- Documentação:

 É preciso reunir a seguinte documentação do seu veículo:

MaxDica: Mantenha esses documentos sempre atualizado.

2 – Anuncie com detalhes:

Seja em sites de classificados ou em jornais, coloque sempre o máximo de informações possíveis do seu veículo e de como o futuro comprador poderá te contato, sem contar que você deve caprichar nas fotos, pois suas chances de venda aumentam em 7 vezes mais.

MaxDica: Anuncie em portais especializados em vendas de veículos como o www.maxcarro.com por exemplo.

 

3 – Marcando a negociação:

Procure sempre marcar em locais públicos e que tenham um bom fluxo de pessoas como estacionamento de shoppings, postos de gasolina e até mesmo em feiras de veículos, pois a segurança vem sempre em primeiro lugar.

MaxDica: Chegue no horário e vá acompanhado de um amigo.

 

4 – Transferências de valores:

Existem hoje métodos bem interessantes para que toda a negociação ocorra de forma segura e tranquila, segue algumas opções:

  • TED (Transferência Eletrônica Disponível) na sua presença. A TED pode ser realizada pelo comprador indo ao seu banco ou realizada via internet. Após isso, confirme se a TED está disponível em sua conta no valor combinado através da verificação do seu extrato bancário;
  • Cheque administrativo: é um tipo de cheque emitido pelo próprio banco, que garante o seu pagamento, devido a existência de fundos. Procure optar por esta forma de pagamento.

MaxDica: Não aceite cheques comuns, ou promessas de depósitos, todos os pagamentos listados acima devem ser feitos na sua presença.

 

5 – Isenção sobre seu carro antigo:

Depois de o pagamento efetuado pelo comprador, é necessário que você preencha o CRV (Certificado de Registro de Veículos), e vá ao cartório para assinar o documento de transferência com a presença do comprador e reconhecer assinatura, após isso fique com duas copias autenticadas do documento. Uma fica com você, caso você venha a receber multas do seu carro antigo. A outra você apresenta ao órgão de transito do seu estado e você ficará isento da responsabilidade do seu antigo carro.

MaxDica: Guarde em um local seguro essas copias, pois isso pode lhe causar muitos incômodos após a venda do veículo.

 

6 – Consulte o CINATRAN ou DETRAN de sua região:

No caso de transferência de veículo, o proprietário antigo deverá encaminhar ao órgão de trânsito do seu estado dentro de um prazo de 30 dias, a cópia autenticada do comprovante de transferência de propriedade devidamente assinado e datado.

MaxDica: Tenha muita atenção nesta parte, pois isso pode lhe responsabilizar pelas penalidades impostas até a data de comunicação entre o antigo proprietário e o órgão.

 

7 – Transferência ou Cancelamento do seguro:

Após a venda do seu veículo não esqueça de cancela/transferir o seu seguro imediatamente após a conclusão do negócio. A venda do seu carro não transfere ou cancela de forma automática.

MaxDica: Entre em contato com o seu corretor de seguros responsável pelo seguro e o consulte sobre como proceder nesta etapa.

Existem também outras opções para que você possa vender seu carro:

  • Feiras de veículos: Popular em capitais e regiões metropolitanas, mas a tendência é de que você tenha que baixar o valor de veículo para poder atrair o público.
  • Agenciadores: Esse individua trabalha na venda do seu veículo como um corretor (similar ao de imóveis) e cobrara uma comissão em cima do valor do caro negociado, mas é um profissional da área.
  • Concessionarias e revendas: Tendem a oferecer uma proposta que atinge valores de 15% a 30% a menos do preço contado na FIPE, dependendo se o seu carro é tem mais de 3 anos ou se é um semi-novo.

ATENÇÃO!

Se você não fez uso dessas dicas, vendeu seu veículo e ainda não conseguiu efetuar a transferência, você deve consultar o DETRAN ou o CINATRAN de sua cidade para atualizar a situação e resolver o problema.

1. Deixe o seu comentário
">Deixe o seu comentário: